John Galliano processa Dior por direitos trabalhistas

d-galliano

Demitido da Dior em 2011, o estilista John Galliano inicia um processo contra a maison francesa alegando demissão injusta. Vale lembrar que o designer foi ‘deposto’ sob acusação de manifestações antissemita em público.

O argumento usado pela defesa de Galliano é de que sua demissão aconteceu “sem uma causa real e séria”, como afirma sua advogada, Chantal Giraud-van Gaver.

alg-galliano-video-jpg

Após ser filmado fazendo declarações antissemitas em um café parisiense, o designer britânico foi demitido do cargo de diretor criativo da Dior e John Galliano e condenado a pagar uma multa de 6 mil euros

Uma corte trabalhista de Paris permitiu que o caso seja ouvido. Agora, a Dior tem duas semanas para aceitar ou contestar essa decisão. De qualquer forma, calcula-se que o processo será ouvido pela corte depois de novembro, segundo a própria advogada de Galliano.

Em janeiro deste ano, Galliano emitiu comunicado oficial em que se diz em processo de recuperação por alcoolismo nos últimos dois anos.

Anúncios