JANTAR PARA AMIGOS

Inaugurando a coluna de gastronomia, digo logo que eu amo restaurantes. Arrisco dizer que uma boa ida a um restaurante faz mais milagres que terapia. Mesmo assim, chamar os amigos para comer em casa ou ir comer na casa de algum amigo tem lá o seu valor. Mais pela experiência do que pela comida propriamente dita. Quem nunca teve uma noite maravilhosa a base de cerveja e salgadinhos?

Ser recebido é um abraço na rotina. Faz a gente se sentir querido e importante. Afinal, eu acredito que vocês, assim como eu, não enchem a casa de desconhecidos toda a semana – se eu estiver enganada, fique tranquilo, essas dicas também são pra você, basta multiplicar as quantidades.

O grande vilão em organizar um jantar ou almoço é certamente o tempo, na verdade, a falta dele. As chances de desorganização são enormes, ainda mais em dias de semana ou de trabalho. Mesmo porque depois do fim da escravidão e da criação da CLT, você não vai querer labutar horas a fio na beira do fogão enquanto o seu círculo social está ficando bêbado e fofocando na sala, sem você. Para economizar tempo é preciso ter consciência que as pessoas estão indo pelas pessoas e não pela comida, a não ser que você seja amigo do Alex Atala ou da Palmirinha.

O ideal é que todos saiam felizes e alimentados, mas não entre em pânico tentando fazer todas as receitas daquele livro francês e nem recheie azeitonas para enfeitar os Martinis. Isso vai te economizar tempo e stress.

Um cardápio é sempre variável, mas acredito que dá pra agradar gregos e troianos com quatro apostas: drink, aperitivo/entradinha, prato principal e sobremesa. A pedido do BLOGAZINE, testei um jantar para amigos com um cardápio rápido e simples. Gastei duas horas de antecedência (antes dos convidados chegarem).


Dica pra vida: “comece sempre pelos gelados”. Nesse caso, a Sangria Branca e o Cream-cheese Mousse.

SANGRIA

Corte as laranjas sem caroço em rodelas. O limão também em rodelas. Coloque-as no fundo da tigela, faça uma “caminha”. Depois coloque o açúcar. Amasse levemente, com uma colher de pau ou espátula — as frutas com o açúcar — para soltar a polpa das frutas, sem despedaçá-las. Junte o suco de laranja, o Contreau e as maçãs em cubinhos. Por último, o vinho branco e uma boa mexida. Experimente, acerte o açúcar ou o néctar de laranja a seu gosto. Coloque na geladeira. Gastei 20 minutos.

CREAM-CHEESE MOUSSE

Bata as claras em neve e adicione, aos poucos, uma colherinha de açúcar e o suco de meio limão. Reserve. Junte no liquidificador o creme de leite, o cream cheese, a baunilha e bata até ficar homogêneo e cheio de bolhinhas. Depois, misture delicadamente com as claras. Coloque em tacinhas ou xicarinhas e leve a geladeira. Gastei 15 minutos.

AGILIZE O TRABALHO

Corte a carne em cubinhos, tempere-a levemente com um pouco de sal, alho e pimenta. Corte as castanhas do Pará em pedacinhos. Descasque os dentes de alho. Rale a cebola. Gastei 20 minutos.

ENTRADA

Você pode comprar as torradas já prontas e apenas esquentá-las com a pasta de alho e o molho de tomate — engana qualquer pessoa [haha]. Ou você pode cortar todos os pãezinhos dormidos em rodelinhas e assar rapidinho com manteiga ou azeite. Com as torradas prontas, passe a pasta de alho e o molho de tomate e salpique um pouco de parmesão. Não asse agora, espere os convidados chegarem. Gastei 15 minutos

Arrume pratos, talheres e copos onde devem ficar e tome um banho, se quiser.

Coloque uma boa música, converse um pouco. Ofereça a Sangria e as outras bebidas. O bom de receber é que ninguém vai ficar te cobrando agilidade, faça tudo com calma. Até porque, quanto mais fome seus convidados tiverem, mais a comida vai parecer deliciosa. Essa é a hora de colocar as torradas no forno a 200◦ por 10 minutos. Se o forno tiver função grill, pode colocar mais 5 minutos para aquele “bronzeado verão 2013”! Mas, fique atento. Seu fogão pode ser menor, maior ou estar desregulado. O ideal é ir vigiando e desligar quando as torradas estiverem douradinhas. Sirva.

Comece o jantar. Em uma panela de pressão coloque a cerveja preta, em temperatura ambiente, o creme de cebola e os temperos. Adicione água e coloque a carne picadinha. Acerte o sal e deixe pegar pressão, aguarde 30 minutos e desligue o fogo. Enquanto isso, prepare o arroz de castanha. Aqueça o óleo, doure o alho e junte as castanhas. Mexa bem e junte o arroz parboilizado e o sal. Refogue até que fique brilhante. Adicione água quente até cobrir o arroz e tampe. Vá olhando até a água secar ou o arroz ficar cozido. Se a água secar e não estiver cozido, coloque água aos poucos até chegar ao ponto ideal. O arroz parboilizado sempre fica al-dente, você pode trocar por arroz comum, se preferir. Com o arroz já cozido, coloque o leite de coco e mexa bem. Desligue.


Esse arroz, por conta do leite de coco, fica com cara de risoto e bem molhado. Você não fez nada de errado, é assim mesmo.
Servindo. Você pode deixar cada um se servir ou pode montar os pratos. A coisa boa de montar é que sempre dá para decorar e causar boa impressão apenas com o arroz arrumadinho. Sente, coma, ria, aproveite.

Quando quiser, sirva a sobremesa. É a hora de preparar a calda quente para o mousse, que já está geladinho. Leve o doce de leite ao fogo mexendo bastante até começar a ferver. Adicione uma pitada de canela. Despeje em cima das tacinhas de mousse e sirva.

That’s all Folks. Peça para aquele amigo passar um cafezinho e curta os elogios.

Espero que tenham gostado, espero que façam em casa. Até a próxima!

| – Ingredientes – |

Sangria Branca

Serve 6 pessoas

6 laranjas em rodelas

2 limões em rodelas

4 maças em cubinhos

Açúcar

1 copo de suco de laranja

¼ de copo de contreau (ou outro licor cítrico)

2 garrafas de vinho branco

Cream-Chese Mousse com Doce de Leite

Serve 6 pessoas

Para o mousse:

2 claras batidas em neve

1 colher  (sobremesa) açúcar

Suco de ½ limão

200g de cream cheese

1 caixinha de creme de leite

1 colher  (sopa) de essência de baunilha ou 1 favo de baunilha

2 ½ colheres  (sopa) de açucar

Para cobertura:

250g de doce de leite cremoso

Pastas para Torradas

Serve 6 pessoas

Pasta de alho:

4 colheres de maionese a base de leite

2 dentes de alho

1 pitada de ervas de provence

1 fio de azeite

Como fazer: Bata tudo no liquidificador até ficar homogêneo.

Molho de tomate:

Serve 6 pessoas

4 tomates sem pele e sem sementes

1 fio de azeite

½ cebola

1 colher (chá) de açúcar

Água

Sal a gosto

Como fazer: Bata os tomates e a cebola no liquidificador com um pouquinho de água. Esquente o azeite, jogue a mistura na panela. Conforme o molho for secando na panela, vá adicionando água e deixando secar por 5 minutos. Misture o açúcar. Deixe mais cinco minutos. Adicione o sal, experimente e desligue o fogo.

Picadinho Esplêndido

Serve 6 pessoas

1 ½ kg de maminha ou alcatra com pouca gordura cortada em cubinhos

1 lata de cerveja preta

1 envelope de creme de cebola para uso culinário

Pimenta, sal e alho a gosto

Água

Como fazer: Tempere a carne com um pouco de alho, pimenta e uma pitadinha de sal. Em uma panela de pressão, esquente o azeite e refogue a carne rapidamente até que fique levemente dourada  (não precisa cozinhar, a ideia é apenas ‘selar’ a carne). Desligue o fogo e adicione a cerveja preta, o creme de cebola e um copo de água.  Tampe a panela e deixe cozinhar na pressão por 30 a 40 minutos.

Importante: Nunca, nunca mesmo, encha uma panela de pressão além da metade. Menos da metade de é o ideal. Na hora de desligar a panela, tenha certeza que toda a pressão saiu antes de tentar abrir.

Arroz de Castanha do Pará

Serve 6 pessoas

500g de arroz

½  cebola ralada ou batida

300g de castanha do Pará picadinha

150ml de leite de coco

1 ½  colheres  (sopa) de manteiga

Como fazer: Esquente a metade da manteiga, deixe derreter e começar a fritar. Adicione a cebola e a castanha. Refogue por  minutos, mexendo bem para não queimar. Depois adicione  o arroz, refogue por mais 2 minutos. Adicione um pouco de sal e cubra com água fervente. Deixe cozinhar. Quando estiver cozido, acerte o sal, se for necessário, e coloque o leite de coco. Misture bem.

Anúncios