“Nada é caro a partir do momento que você pode comprar”, diz Alexandre Herchcovitch em talk show da Temporada Iesb

A aglomeração (literal) na entrada do auditório do Campus Sul do Iesb sintetiza o tamanho do interesse que estudantes e admiradores da moda tem por Alexandre Herchcovitch. O estilista abriu os trabalhos para a primeira edição da Temporada Iesb na terça-feira 25.

Designer Alexandre Herchcovitch e Marco Antônio Vieira

Esta foi a terceira visitação de Alexandre na instituição de ensino. A conversa com o designer acontecer em formato talk show mediado pelo coordenador do curso Design de Moda Marco Antônio Vieira, que explorou a experiência mercadológica vivenciada pelo estilista. Em 2008, Herchcovitch vendeu suas duas marcas – Herchcovitch; Alexandre e Herchcovitch Jeans – e se mantém no posto de diretor criativo desde então, além de ser um dos criadores brasileiros de maior reconhecimento.

Resumo aqui alguns pontos de vista de Herchcovitch sobre sua realidade (e do Brasil) que foram abordados na ocasião:

• “Brasil confecciona, não cria (moda)”.

• “Independente do poder aquisitivo, o público que consome Herchcovitch — tanto produtos da própria marca como licenciados — busca sofisticação. Esse é ponto em comum que observo”.

• “Trabalho em equipe. Não tenho a melhor ideia sempre. Escolhemos a abordagem mais criativa e temos material suficiente para desenvolver 1.500 produtos anualmente”.

• “Nada é caro a partir do momento que você pode comprar”.

• “A maior porção de minhas coleções é de itens intermediários, que ficam entre os mais caros e os mais acessíveis”.

• “Já vi gente vender patrimônio para fazer desfile. Isso não pode acontecer. É dinheiro que não volta” .

Anúncios