BALLIN: sapatos que representam a hereditariedade da beleza

Em um dia quente de verão italiano, minha amiga Orietta e eu levamos nossos alunos do curso de verão da Naba (Nuova Accademia delle Belle Arte de Milão) sobre acessórios de luxo a uma visita muito especial na cidade de Fiesso D’ Artico, região do Veneto.

Nosso objetivo? Apresentar uma fábrica onde calçados do segmento luxo são criados, modelados e construídos. Nenhum lugar melhor do que a nossa escolhida Ballin por sua variedade de clientes famosos, que por motivos contratuais não podem ser divulgados. A empresa produz calçados considerados fetiche mundo afora bem como sua renomada marca própria. Com uma produção de mais de 250 mil pares de calçados ao ano, a Ballin é comercializada em 35 países. Só em Milão são duas lojas e em Moscou, seis.

Fomos recebidos pela senhora Gabriella Ballin, ceo da empresa e filha de Giorgio Ballin,
um dos fundadores

Conheci a senhora Gabriella há alguns anos atrás na Micam, maior feira de calçados mundial que acontece na Itália, e logo me tornei sua fã. É sempre uma grande honra poder conversar com pessoas que aparte a posição empresarial são sempre atenciosas e gentis com todos. Para mim, sua pessoa simboliza a verdadeira essência da palavra elegância.

Em um longo tour pela fábrica iniciado no showroom, pudemos conhecer os processos que envolvem a fabricação de calçados de alto nível de qualidade. Por razões evidentes de proteção da marca não nos foi permitido fotografar tudo, como, por exemplo, a linha de montagem e o laboratório de prototipagem.

De qualquer forma, o passeio nos levou ao arquivo da marca, onde modelos raríssimos de grande representatividade para a história da moda e do calçado ficaram ao alcance de nossas mãos.

Para registrar nossa belissima excursão: Say Cheese!!! 

Anúncios