John Galliano perde título que atestou sua genialidade

John Galliano é penalizado com mais um golpe duro em sua carreira.

Em fevereiro de 2011, o estilista inglês colocou toda a sua carreira a perder com declarações antissemitas em um café no bairro parisiense do Marais. Agora ele perde o direito de sua condecoração da Legião de Honra da França.

No ano do escândalo, o designer ocupava o posto de diretor artístico da tradicional maison Dior e sua atitude arrogante ao proferir impropérios antissemitas a um casal no café foi filmada e compartilhado na internet. A consequência foi imediata, fazendo com que o estilista fosse demitido a poucos dias do desfile da marca. Em setembro seguinte, Galliano foi condenado a pagar uma multa de seis mil euros.

Em 2009, no auge de sua carreira, John Galliano foi nomeado Chevalier pelo reconhecimento ao mérito de sua contribuição artística à cultura francesa aos olhos do governo.

No último dia 20 de agosto, o presidente François Hollande anunciou sua decisão em relação ao caso Galliano por meio de seu decreto publicado no diário oficial francês. O estilista não poderá mais portar a condecoração do título de cavaleiro que lhe havia sido concedida pela Legião de Honra do Estado da França.

Tal ato põe fim aos dias de genialidade reconhecida do britânico que um dia revolucionou a maison Dior.

Excentricidade sempre fez e fará parte das rodas artísticas, mas a preservação do ser humano deve estar acima de qualquer manifestação criativa. É um grande pesar ver um excepcional criador se desgovernar dentro de seu mundo interior, acabando por destruir sua vida no mundo real.

Anúncios